Exercícios físicos para grupo de risco do coronavírus: tudo que você precisa saber
Voltar para o blog

Exercícios físicos para grupo de risco do coronavírus: tudo que você precisa saber

Você já deve estar cansado de ouvir sobre a importância da prática de exercícios físicos durante essa quarentena, que acompanhada de uma alimentação e hábitos saudáveis, pode ajudar a manter sua imunidade lá em cima. Mas ainda resta uma dúvida: qual a indicação para o grupo de risco do coronavírus? “Quando bem estruturada e orientada, a atividade física também é benéfica a este grupo e pode ajudar a atingir e manter o peso corporal ideal, além de manter sob controle alguns fatores de risco como o perfil de lipídios, a resistência à insulina e a hipertensão”, afirma a educadora física Danny Fit, especialista em atividades físicas para idosos, hipertensos, diabéticos e grávidas da Queima Diária.

Além do sistema imunológico, há muitos motivos para estabelecer uma rotina de exercícios físicos, que pode se estender de 15 a 30 minutos por dia, ao menos 3 vezes na semana. Dentre os principais benefícios, vale destacar o aumento da resistência respiratória no desempenho de tarefas específicas, melhora da capacidade funcional do sistema circulatório e da força e flexibilidade dos músculos e articulações, redução do risco de lesões na região lombar, controle de peso, ação positiva sobre os órgãos internos, retardo do processo fisiológico de envelhecimento, diminuição da fadiga, alívio do estresse, estímulo à atividade mental e redução do risco de doenças crônicas não transmissíveis.

Mas para alcançar tais benefícios, a atividade física deve contar com acompanhamento profissional e respeitar a limitação de cada indivíduo. “Os obesos, por exemplo, devem evitar exercícios de alto impacto, enquanto hipertensos devem controlar a intensidade e idosos necessitam trabalhar equilíbrio, controlando a perda de massa muscular pelo envelhecimento”, explica.

As atividades mais indicadas para o grupo de risco do COVID-19 envolvem o uso do próprio corpo, com exercícios que propõem a melhora do equilíbrio, o fortalecimento muscular, a coordenação motora e o condicionamento cardiorrespiratório.

O pilates ajuda a melhorar coordenação motora, equilíbrio e consciência corporal (Foto: Getty Images)


“Pessoas com problemas respiratórios devem priorizar atividades que ajudem a melhorar o condicionamento físico, exercícios que exigem um aumento da frequência cardíaca, como o HIIT. Além disso, o yoga pode trazer melhora à função respiratória”, explica Danny. “Já os idosos requerem atividades aeróbicas para condicionamento físico, além de pilates para melhorar coordenação motora, equilíbrio e consciência corporal. Exercícios de mobilidade e de resistência, com o peso do próprio corpo, estimulam a força e evitam grandes perdas musculares”, completa.


À medida que for evoluindo e se adaptando aos treinos, eles podem ser realizados até 5 vezes na semana, com dois dias de descanso para o corpo se recuperar totalmente do esforço. “Pessoas do grupo de risco devem evitar exercícios extenuantes e sem autorização médica. Por isso, antes de iniciar qualquer atividade física é necessária autorização do seu médico de confiança”, alerta a educadora física. Outra orientação é evitar exercitar-se em locais poucos arejados e com aglomeração de pessoas,algo já fora de questão durante esta quarentena. E não se esqueça de manter o cuidado com a higiene, limpando colchonetes e aparelhos frequentemente.


Fonte: Casa e Jardim

Outros posts

  1. Saiba mais sobre o projeto AVF KIDS

    Saiba mais sobre o projeto AVF KIDS

    O PROJETO PÚBLICO-ALVO Meninas e meninos entre 5 a 9 anos; OBJETIVO Familiarizar as crianças com o voleibol através de atividades de reconhecimento do próprio corpo; Exploração de...

  2. Dicas e cuidados com o botijão de gás de cozinha

    Dicas e cuidados com o botijão de gás de cozinha

    É verdade que o botijão de gás não é aquele item mais interessante dentro de uma cozinha. Muitas vezes ele só recebe atenção quando o gás acaba durante o preparo de uma refeição.No entanto, dedicar al...

  3. Conheça a tendência home office

    Conheça a tendência home office

      Transformar aquele quarto extra em escritório pode ser o que faltava para ter um home office. Trabalhar em casa é uma tendência. Confira os pontos positivos e negativos desta nova modalidade de serv...

Este site utiliza cookies para entregar uma melhor experiência durante a navegação.